Estocolmo, Suécia: construída sobre 14 ilhas ligadas por 57 pontes, Estocolmo, capital da Suécia, tem um encanto único, ideal para ser admirado em passeios de bicicleta. O canal de Djurgårdsbrunnskanalen, um dos principais da cidade, leva ao museu de Vasa, com seu navio de guerra intacto do século 17. Com vista para o canal de Riddarfjarden, a ilha de Södermalm tem um ambiente descolado e numerosos bares e restaurantes.

 

Bruges, Bélgica: situada no norte da Bélgica, a cidade de Bruges tem uma beleza única com uma linda arquitetura gótica e numerosos canais que serpenteiam antes de desembocar no oceano. A 90 km de Bruxelas, capital do país, a cidade merece a visita, com igrejas, lojas de antiguidade e um ambiente muito tranquilo.

 

Tigre, Argentina: a uma curta distância do centro de Buenos Aires, a cidade de Tigre tem uma vida orientada para a água, com clubes de remo e lanchas de transporte público. Tigre encontra-se no coração do Delta do Rio Paraná, também conhecido como Delta do Tigre, com ilhotas e canais para passeios de barco. Além da beleza natural em sua volta, a cidade em si é muito bonita, com uma arquitetura tradicional e muitas áreas verdes.

 

Hamburgo, Alemanha: o lago artificial Alster ocupa o centro de Hamburgo, de onde partem canais para diferentes bairros da cidade, como Alstadt, com mansões do século 17 e Speicharstadt, charmoso bairro com casinhas de tijolos vermelhos. Situada no norte da Alemanha, Hamburgo é a segunda maior cidade do país.

 

Cabo Coral, Estados Unidos: segunda cidade mais populosa da Flórida, no Golfo do México, Cabo Coral tem uma das maiores redes de canais do mundo, com cerca de 640 km de extensão. Muitas das casas da cidade têm acesso direto aos canais, com lanchas e barcos amarrados para serem usados para passeios e pesca.

 

Veneza, Itália: Veneza é um das cidades mais bonitas e românticas do planeta, com suas inconfundíveis gôndolas navegando por mais de 110 canais entre 118 ilhas sobre uma lagoa formada pelo Mar Adriático, no nordeste da Itália. Monumentos como a Basílica de São Marcos e a Piazza São Marcos (patrono da cidade) fazem parte do patrimônio histórico e cultural de Veneza.

 

Fonte: Terra Turismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *