Acampamentos de luxo ganham adeptos entre quem quer mergulhar na natureza sem abrir mão do conforto.

Passar a noite em uma tenda de lona envolvido em um saco de dormir pode ser um pesadelo para quem não dispensa conforto e luxo, mesmo em meio à natureza. Pensando nisso, surgiu uma tendência que mistura acampamento e glamour (chamado glamping) que acaba de aterrissar no Brasil.

Entre os itens indispensáveis do glamping, estão camas confortáveis, refeições preparadas por chefs renomados, equipamentos eletrônicos, lençóis de algodão egípcio, champanhe gelado e atividades de lazer.

Em Botsuana, a viagem é um pouco mais intensa porque o acampamento não tem endereço fixo — a cada cinco dias muda de localização para ficar mais perto dos animais. Mesmo assim, conta com itens indispensáveis como banheiro, ar-condicionado, talheres de prata.

Não é apenas em tendas que o glamping pode ser praticado. Há ainda a possibilidade de abrigar os hóspedes em cabanas, casas na árvore e até trailers, segundo o site Glamping.com. Nos Estados Unidos, reservas florestais em Wyoming e Montana são os principais destinos. A diária no resort em Paws Up custa a partir de US$ 1.055 para duas pessoas. Na Tanzânia, no Sanctuary Swala, as taxas começam em US$ 520 por pessoa e a melhor época de visitação é de junho a dezembro.

Já na Itália, o hóspede volta à infância ao passar as noites em casas da árvore que ficam a oito metros do chão. A diária sai por US$ 320 e é ideal para casais. Por fim, na Austrália, o passeio é recomendado para famílias. As 15 tendas erguidas em meio ao deserto, no parque nacional Uluru-Kata Tjuta, permite ao visitante acompanhar o nascer e o pôr-do-sol de um lugar privilegiado. A melhor época do ano é de julho a novembro e custa US$ 1.377 por dia.

Fonte: IG Luxo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *